Voltar

Crítica genética, entre manuscritos e textos digitais

Autor(es) Eleonora Campos Teixeira e Nascimento
INGRID RIBEIRO DA GAMA RANGEL
Coordenação de mesa
Macrotema Linguagem e Tecnologia
Artigo (Visualizar) (Download)
Local [fórum dia todo]
Horário 07/06/2017 - O dia todo
Link para Acesso (ACESSO A ESTE FÓRUM)
Resumo

A crítica genética se apoia nos documentos do processo criativo. A fim de verificar o papel do crítico genético no espaço digital, desenvolveu-se, na Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF), um projeto de crítica genética dos textos de Pedro Lyra. Poeta da geração 60, Pedro escreve, principalmente sonetos, há cinco décadas. Preocupado com a preservação da história de seus versos, o poeta mantém inúmeras pastas com seus manuscritos. Com o objetivo de analisar a viabilidade da crítica genética de textos escritos no computador, foram adotados como procedimentos metodológicos: pesquisa bibliográfica, levantamento de documentos do processo criativo de dois sonetos lyranos – um escrito à tinta e outro diretamente no computador – e a crítica genética dos respectivos sonetos. A pesquisa indica que o trabalho do geneticista é facilitado quando o artista arquiva os documentos de seu processo de criação. Esses documentos podem ser rascunhos ou textos datilografados, mas também podem ser arquivos virtuais ou postagens em redes sociais.

Palavras-chave

Crítica genética. Pedro Lyra. Mídias digitais

Currículos
Eleonora Campos Teixeira e Nascimento

Doutoranda em Cognição e Linguagem pela Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF) Licenciada em Letras (Português-Literaturas) pela Faculdade de Filosofia de Campos - UNIFLU/FAFIC. Especialista em Literatura Brasileira - PUC/MG; Docente de Língua Portuguesa da Faculdade Metropolitana São Carlos (FAMESC) , de Ensino Médio na SEE- RJ e Prefeitura Municipal de Quissamã.

INGRID RIBEIRO DA GAMA RANGEL

Currículo não fornecido.
(se você é INGRID RIBEIRO DA GAMA RANGEL, utilize o canto dos palestrantes para informar o seu currículo.