Voltar

Corpo, dança, movimento e arte: percepção e experiências vividas na cibercultura

Autor(es) Isabel Cristina Vieira Coimbra Diniz
Coordenação de mesa Geraldo Jose Rodrigues Liska
Macrotema Cultura Livre
Link Slides O apresentador não enviou slides
Código para Slides Não tem
Artigo (Visualizar) (Download)
Local #evidosol-2 [CHAT]
Horário 06/06/2017, 19:00/19:30
Link para Acesso (ACESSO AS SALAS DE CHAT)
Resumo

Este artigo tem o objetivo de apresentar um diálogo conceitual entre o corpo, a dança, o movimento e a arte sob o prisma da percepção e de experiências vividas na cibercultura e na cultura livre, tendo em vista principalmente as noções e as contribuições da fenomenologia merleau-pontiana. Neste exercício, deparamos-nos com a intrigante e instigante complexidade do corpo com suas emoções, sentimentos, ações, pensamentos, técnicas, histórias e imaginários, desdobrando-se e dilatando-se em plasticidades, criando interfaces que se revelam na construção de linguagens artísticas e dançantes em que significações e símbolos se manifestam no corpo, no tempo e no espaço da cultura digital. Nestas experiências, presume-se que os impactos sobre o enunciatário possam ser elencados e analisados. Compreender os conceitos que transitam e dialogam sobre o corpo e a dança na cibercultura, pode ser significativo para a percepção sobre como o sujeito enunciatário inserido na cultura digital, estabelece, cria, ressignifica a si mesmo e suas relações com o mundo.

Palavras-chave

Corpo. Dança. Arte. Cibercultura. Experiência Vivida.

Currículos
Isabel Cristina Vieira Coimbra Diniz

Doutora em Estudos Linguísticos na Pós-Lin/FALE/UFMG na linha Linguagem e Tecnologia com ênfase na semiótica francesa, na linguagem da dança e na inserção da Dança no ciberespaço. Professora Adjunta na EEFFTO/UFMG atuando na área da dança. Coordenadora do Programa de Dança Experimental da EEFFTO/UFMG. Líder do Grupo de Pesquisa Concepções Contemporâneas em Dança. Integrante do Grupo de Pesquisa SEMIOTEC da UFMG.